menu
Topo
Flávia Durante

Flávia Durante

Categorias

Histórico

Ícone body positive, modelo Tess Holliday é capa da Cosmopolitan inglesa

Flávia Durante

31/08/2018 04h00

Uma das modelos plus size mais influentes do mundo, a norte-americana Tess Holliday é capa da revista Cosmopolitan inglesa de outubro. Com a chamada "A supermodelo ruge – Tess Holliday quer que seus haters beijem seu b*".

Ativista body positivity, mãe de dois filhos e autora do best seller "A arte não tão sutil de ser uma garota gorda" (não lançado no Brasil), Tess se consolidou como modelo depois que criou no Instagram a campanha #effyourbeautystandards, algo como "f* seus padrões de beleza". A hashtag já foi utilizada mais de 3 milhões de vezes.

Com tatuagens por todo o corpo, braços, pernas e seios fartos, Tess é uma das poucas modelos que fogem do padrão idealizado até no plus size. Tess Holliday veste o tamanho 22 nos Estados Unidos, algo equivalente ao manequim 50 no Brasil. Já posou para campanhas de grandes marcas como a H&M, Eloquii, foi capa da People, fez ensaio para a Vogue USA e é contratada por uma agência de ponta, a MiLK Model Management.

"Se eu visse um corpo como o meu nesta revista quando eu era uma menina, isso teria mudado minha vida e espero que isso faça isso para alguns de vocês", disse a modelo em seu instagram @tessholliday, que tem mais de 1,6 milhão de seguidores

Tess na Cosmo UK

Tess é muito admirada por ser um ícone do movimento body positive, mas ao mesmo tempo atrai muitas críticas e ódio pois é uma gorda afrontosa que a sociedade não aceita. Não tem pudor em postar fotos nuas e de lingerie, mesmo quando estava grávida.

"Criei a campanha #effyourbeautystandards por frustração", disse à Cosmopolitan UK. "Estava com raiva e triste porque as pessoas ficavam comentando sobre minhas fotos dizendo: 'Você é gorda demais para usar isso!' ou 'cubra-se! Ninguém quer ver isso!' E então uma noite eu estava deitada na cama e pensei: 'Dane-se!' Então postei uma imagem com quatro fotografias de mim mesmo usando coisas que mulheres gordas costumam dizer que "não posso usar" e encorajamos outras pessoas a fazerem o mesmo. "

Leia mais: Por que aplaudimos uma atriz magra que expõe a barriguinha de cerveja?

Em junho a modelo foi campanha da revista de saúde Self com a provocativa chamada "A saúde de Tess Holliday não é da conta de ninguém". "No começo costumava responder os haters dizendo: 'Eu sou saudável, minha taxa de colesterol está boa, não tenho pressão alta e não tenho diabetes'. Mas a realidade é que eu não devo dar satisfação alguma e não preciso provar se sou saudável ou não", disse a modelo para a revista, na ocasião. Não deveria ser assim para todos?

Sobre a autora

Flávia Durante tem 41 anos e é comunicadora, DJ e empresária nascida em São Paulo e criada em Santos. Desde 2012 produz a Pop Plus, feira de moda e cultura plus size, com média de público de 10 mil pessoas por evento. Ao longo destes 6 anos tem desmistificado conceitos e conselhos que mulheres (e homens também) vem ouvindo há décadas sobre os padrões da moda.

Sobre o blog

Um espaço para falar de mercado e moda plus size, beleza, acessibilidade, bem estar e autoestima.